Economia

Porsche paga bónus de 8.600 euros aos trabalhadores

A fabricante alemã de carros de luxo Porsche anunciou esta quarta-feira que vai pagar um prémio especial a todos os trabalhadores da Alemanha: 8.600 euros. Terão acesso a este bónus 14.600 funcionários.

Em comunicado, a marca do grupo Volkswagen explica que “depois o ano de maior sucesso na história da empresa, os trabalhadores da Porsche AG vão receber um bónus de 8.600 euros”. Este prémio será pago de duas formas: 7.900 euros junto com o salário e outros 700 euros como contribuição especial para o plano de pensões da empresa ou para outro fundo de pensões privado.

A Porsche indica que mesmo os trabalhadores que não estão a tempo inteiro na empresa ou que entraram ao serviço ao longo de 2014 receberão um bónus, calculado em função do tempo de trabalho. Quanto às direcções e administrações, o comunicado não refere se receberão um prémio distinto.

“Quero agradecer a todos os funcionários, com toda a sinceridade, pela sua performance. Mais uma vez, fizeram um grande trabalho no ano passado”, afirma no comunicado Matthias Müller, chairman da Porsche AG. Quanto a Uwe Hück, representante dos trabalhadores, elogia a medida, mas destaca também que “não se trata de um presente da empresa, a equipa trabalhou muito para o receber, e mereceu-o”.

Apesar de os vencimentos na Alemanha serem elevados – o salário mínimo ronda os 1.500 euros –, o bónus de 8.600 euros dado pela Porsche não deixa de ser uma verba assinalável. Transpondo esse valor para Portugal, seria o mesmo que oferecer 17 vezes o salário mínimo nacional a um trabalhador.

A Porsche vendeu 190.000 veículos em todo o mundo em 2014, uma subida de 17% face ao ano anterior, atingindo lucros acima de 2,2 mil milhões de euros. O crescimento deveu-se muito ao lançamento do SUV Macan, mais pequeno e acessível do que o Cayenne. O novo modelo não chegou para as encomendas ao longo do ano em determinados países e alguns clientes tiveram de esperar seis meses para receber o seu carro.

 emanuel.costa@sol.pt