Economia

Carlos Tavares afasta cenário de fusão PSA-Fiat Chrysler

O português Carlos Tavares, CEO da Peugeot-Citroën (PSA), descartou para os próximos tempos uma parceria mais extensiva ou uma fusão com a Fiat Chrysler. Ficam sem efeito os rumores dos últimos dias que já o colocavam como presidente executivo da empresa que daí iria surgir.

O português Carlos Tavares, CEO da Peugeot-Citroën (PSA), descartou para os próximos tempos uma parceria mais extensiva ou uma fusão com a Fiat Chrysler. Ficam sem efeito os rumores dos últimos dias que já o colocavam como presidente executivo da empresa que daí iria surgir.

“O Sergio Marchionne [patrão da Fiat Chrysler] é bem-vindo sempre que quiser falar connosco, mas ainda é cedo”, afirmou Carlos Tavares em entrevista ao Corriere della Sera. “Precisamos de completar a nossa cura e recuperar a boa forma”, explicou o gestor português.

Segundo já escreveram vários órgãos de comunicação nas última semanas, a Fiat Chrysler está a estudar fusões ou aquisições de outras empresas do sector, para fortalecer o grupo que já tem um peso assinalável nos mercados europeus e americanos. O próprio Marchionne já admitiu isso no início do mês.

Apesar de ele descartar a PSA, que atravessa um pesado plano de reestruturação, vários especialistas especularam sobre essa possibilidade. Segundo um jornal francês, poderia sair dessa fusão o grupo Peugeot Chrysler Fiat – apesar de colocar a Peugeot no início do nome ser bastante irrealista –, com Sergio Marchionne nas funções de chairman e Carlos Tavares a CEO.

emanuel.costa@sol.pt