Sociedade

Detenção de carteiristas aumentou 200% em dois anos

Em 2014, a PSP registou um aumento de cerca de 200% nas detenções por furto de carteirista, “resultado da intercepção de dados obtidos nas participações efectuadas pelos turistas, com indicações de locais e modos de actuação”, explica fonte oficial do comando de Lisboa. 

Em comunicado, a PSP sublinha que tem reforçado a prevenção nesta área, “afectando, numa atitude proactiva e dissuasora, todos os meios necessários para diminuir os índices de criminalidade”, no sentido de “orientar e aconselhar os cidadãos que nos visitam”, bem como “fiscalizar os meios de transporte normalmente mais utilizados por turistas”. 

No ano passado, de acordo com um balanço da instituição, cerca de 7.500 crimes foram participados às esquadras de turismo, sendo que no período homólogo de 2013 houve 5.400 queixas, “o que traduz o conhecimento por parte dos turistas da existência de uma esquadra dedicada ao turismo”. 

Também em 2014, no âmbito desta estratégia, mais de 100 polícias das equipas de turismo e de outras vertentes da PSP de Lisboa receberam formação em língua inglesa, espanhola e francesa, estando actualmente a decorrer mais uma formação de língua espanhola.

O maior comando do país tem reforçado o policiamento nas épocas festivas, com a utilização de mais de 100 polícias que normalmente exercem funções administrativas, em serviços de patrulhamento nos locais de maior fluxo de cidadãos estrangeiros”, garante a mesma fonte.

Na época da Páscoa, entre amanhã e domingo, a PSP vai patrulhar, em conjunto com o Corpo Nacional de Policia, os seguintes locais: Parque das Nações e zona de Belém (amanhã), Baixa Pombalina, zona do Castelo de Lisboa, Bairro Alto e Chiado, no dia 3; Cascais (Marina de Cascais, zona da Câmara Municipal e Boca do Inferno) e Lisboa (Rossio, Chiado, zona do Castelo, Rua Augusta e Bairro Alto) no dia 4 e Baixa Pombalina, Jerónimos, Torre de Belém e Padrão dos Descobrimentos, no domingo. 

sonia.graca@sol.pt