Internacional

Homem libertado após 30 anos no corredor da morte

Um homem que passou 30 anos no corredor da morte, no Alabama, foi libertado dois dias após o Ministério Público ter admitido que a única prova que tinham contra ele não fosse suficiente para provar que tinha cometido o crime.

Ray Hinton foi detido em 1985, quando tinha 29 anos. Era acusado de ter matado dois gerentes de restaurantes. Ray saiu em liberdade na sexta-feira passada, aos 58 anos, acompanhado pelas suas irmãs e a agradecer a Deus pelo que tinha acontecido.

Hinton mostra-se revoltado com todo o processo. “Bastava terem testado a arma” para perceberem que este homem não tinha cometido o crime, já que as balas encontradas no local do crime não coincidiam com a arma que Hinton tinha em casa.

“Todas as pessoas que foram responsáveis pela minha condenação terão de responder perante Deus (…) Eles tinham a intenção de me executar por algo que eu não fiz”, afirmou Ray Hinton.