Economia

Euribor em mínimos absolutos

As taxas Euribor mantiveram-se em mínimos em todos os prazos, tendo as taxas a três, seis e nove meses caído, mantendo-se inalterada a taxa a 12 meses.

A Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu 0,001 pontos percentuais para 0,085%, um novo mínimo de sempre.

A 12 meses, a Euribor manteve-se nos 0,195%, repetindo um mínimo de sempre.

No prazo de nove meses, a Euribor também desceu 0,001 pontos percentuais em relação à última sessão, ao ser fixada em 0,134%, também um novo mínimo de sempre.

A três meses, a Euribor fixou-se em 0,016%, novo mínimo histórico.

A 9 de Março, o Banco Central Europeu (BCE) arrancou com um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas, que vai permitir injectar 60 mil milhões de euros por mês até, pelo menos, Setembro de 2016.

O objetivo desta operação denominada 'Quantitative Easing' (QE) é redinamizar a economia da zona euro.

Para os mercados, o QE marca uma mudança histórica da política monetária do BCE.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Lusa / SOL