LifeStyle

Festival de Chocolate de Óbidos está de regresso

A 13.ª edição do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos abre portas no próximo dia 16, contando com um novo modelo em que as actividades deixam de estar centralizadas na cerca do castelo, alargando-se a várias ruas e freguesias.


"Levar as pessoas a descobrir Óbidos a partir do chocolate" foi, segundo o presidente da câmara, Humberto Marques, o objectivo da "alteração de figurino" do festival, que este ano irá decorrer entre os dias 16 de Abril e 03 Maio.

O evento, que, até aqui, era sobretudo concentrado na cerca do castelo, passa a ser "polinucleado, com actividades a acontecer em vários espaços da vila, para que o público descubra o património e casario que existe para além da Rua Direita", a principal via de aceso ao recinto das anteriores edições, explicou hoje o autarca à Lusa.

No âmbito dessa descentralização, os cursos de chocolateria e 'show cookings' acontecerão no espaço EPAC ou na Galeria do Pelourinho e os concertos e espectáculos na praça de Santa Maria, no Padrão Camoniano e na Livraria da Adega (no Espaço Ó).

Pela primeira vez a exposição de esculturas de chocolate, um dos principais atractivos do certame, vai concentrar-se no Museu Abílio.

Numa edição que tem por tema o amor, as dez esculturas escolhidas foram: Pedro e Inês, Corações, Amor Puro, Rei de Copas, Dama de Copas, Mobiliário, Miss Alguidares de Baixo, A Duquesa, A Fadista e Aristone.

A descentralização estende-se igualmente a freguesias como o Olho Marinho, onde este ano terá lugar outros dos pontos alto do festival: a passagem de modelos de chocolate.

Será nos Olhos de Águas, "uma fonte onde Dom Pedro e Dona Inês viveram encontros idílicos", que Nuno Vidigal, Kristine Kosta e Pedro Batim Moreira farão subir à passarela as respectivas colecções: Amor Puro, Amor Paixão e Amor Sedução.

Inês será também o centro das atenções nas Gaeiras, onde a companhia Fatias de Cá leva ao Convento de S. Miguel um espectáculo em que o público é desafiado a percorrer os vários espaços do edifício para assistir às cenas que marcaram o amor do famoso par.

Na freguesia de Amoreia, o público é convidado a visitar as ginjeiras em flor e conhecer a proveniência do fruto que dá origem ao licor de ginja, fabricado numa empresa local.

De massagens a ementas com chocolate, são várias as propostas da organização, que, este ano, aposta num evento "muito virado para o conforto dos visitantes", sublinhou o autarca.

Para além da distribuição do evento por vários espaços para "evitar filar e enchentes", a câmara adoptou este ano "uma diferenciação dos preços dos bilhetes consoante o dia da semana" para, segundo o presidente, "incentivar grandes concentrações e filas ao fim de semana".

Aberto de quinta-feira a domingo, o festival terá um preço de entrada de cinco euros às quintas e sexta-feiras, sete euros aos sábados e feriados e oito euros ao domingo. As crianças pagarão três euros à quinta e à sexta-feira e cinco euros aos sábados e domingos.

O Festival Internacional de Chocolate de Óbidos tem um orçamento a rondar os 200 mil euros e a organização estima que, como nas edições anteriores, volte a atrair muito milhares de visitantes.

Lusa/SOL