Vida

Site ultra-ortodoxo tapa Kardashian com uma factura

Um site israelita ultra-ortodoxo cortou Kim Kardashian – uma das mulheres mais retratadas do mundo – numa foto que lhe foi tirada esta semana em Jerusalém.

A foto alterada e, na seguinte, a versão original DR

A foto original mostrava Kardashian, o seu marido, Kanye West, e o presidente da câmara da cidade, Nir Barkat, e foi alterada tapando Kim com a factura de um restaurante. A imagem da ‘socialite’ foi borrada noutra foto.

A fotografia foi divulgada pelo gabinete de Barkat, tendo sido tirada durante uma visita que os norte-americanos realizaram a Israel na segunda-feira, 13 de Abril, para baptizar a filha, North. 

Nissim Bem Haim, editor do site que alterou a imagem, o Kikar HaShabbat, explicou esta quarta-feira que Kim foi tapada porque é um “símbolo pornográfico” que contradiz os valores ultra-ortodoxos da publicação.

Mas até uma parte do rosto de outra mulher que aparece na imagem foi cortado, só aparecendo o seu braço.

Num artigo que critica o presidente da câmara por ter jantado com o famoso casal num restaurante não casher (isto é, não conforme às normas judaicas), Kardashian foi referida como “a mulher de West”.

As fotografias de mulheres são frequentemente omitidas na comunidade ultra-ortodoxa. Em Janeiro, um jornal desta corrente religiosa removeu a chanceler Angela Merkel de uma foto que publicou.