Internacional

Descoberto plano terrorista na Austrália

Cinco homens foram hoje detidos na Austrália, e dois deles enfrentam acusações de terrorismo, incluindo o alegado planeamento de um ataque contra agentes da polícia em Melbourne, durante cerimónias oficiais no próximo sábado.


Sete mandados de busca foram executados em Melbourne por uma unidade de combate ao terrorismo, dois meses após o primeiro-ministro, Tony Abbott, ter advertido que a ameaça dos extremistas em território nacional estava a piorar.

A polícia disse que dois jovens de 18 anos foram detidos por delitos relacionados com o terrorismo.

“Alegadamente os dois indivíduos estavam a realizar preparativos para um ato terrorista em Melbourne, que incluiu ataques contra agentes da polícia”, afirmou em comunicado a polícia do Estado de Vitória.

Segundo as autoridades, parte do plano tinha como alvo as comemorações do Dia da ANZAC (Austrália-Nova Zelândia Army Corpus), assinalado no sábado, dia 25.

No dia 25 de abril de 1915, tropas inglesas, neozelandesas, australianas e francesas desembarcaram na península de Gallipoli, no estreito dos Dardanelos, Turquia, numa tentativa de combater os turcos no coração do Império Otomano aliado da Alemanha na Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Mas de 60.000 soldados australianos e neozelandeses participaram no desembarque na península de Gallipoli e 11.500 morreram.

As cerimónias que assinalam a batalha de Gallipoli atraem todos os anos centenas de visitantes da Austrália e da Nova Zelândia, países onde o dia 25 de Abril é feriado nacional.

Os restantes três detidos hoje em Melbourne têm também 18 e 19 anos.

A 20 de Janeiro, as autoridades da Austrália elevaram para "alto" o nível de alerta por possível ataque terrorista contra a polícia, quatro meses depois de o fazer para todo o país, após atentados em Sydney, França e Canadá.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.