Tecnologia

Huawei de topo

A cidade de Londres, e o lendário Billingsgate, recebeu a Huawei para o lançamento do seu novo topo de gama, o smartphone P8. A marca recorre ao seu melhor, trazendo para mercado um smartphone que, e ficou vincado, pretende conciliar funções, melhor utilidade e capacidades.

O design é distinto do anterior P7, mas igualmente elegante e fino, somente 6,4 mm. Vale-se do seu chassis metálico feito numa única peça para a rigidez. A sua moldura de extremidades redondas e ergonómicas é adornada com uma ligeira rugosidade para ajudar ao grip. Tenta uma harmonização entre o desenho e a real utilidade.

O ecrã possui 5,2", ocupa 78% de toda a superfície do smartphone e o processador é da própria casa, um Kirin 935 a 64 bits e oito núcleos. Explicando melhor, falamos de quatro processadores A53 a 2.0GHz e quatro A53 a 1.5GHz. Melhor processamento e  menos consumo. Está disponível numa versão 16 GB e uma variante 'Premium' de 64 GB, ambas com 3GB de RAM.

Alvo de comparações e uma das funcionalidades a ter melhor crédito, a câmara fotográfica. Totalmente revista, possui 13mp, um novo processador de imagens IPS, um (também) novo estabilizador óptico de imagem (OIS), sistema RGBW de quatro cores e duplo flash LED. Além destes pormenores, disponibiliza um conjunto de novas funcionalidades para aumentar a eficácia em ambientes com pouca luz. A marca promete 32% de brilho nas imagens, e uma redução de 78% no ruído. Na frente, uma câmara de 8mp faz as delícias nas selfies.

O roaming mereceu atenção, e é 3 vezes mais rápido na obtenção de sinal em terras estrangeiras. Evita também a inclusão dos digitos, indicativo para o referente país. A Huawei elimina essa necessidade com o Smart international Dealer, uma tecnologia que reconhece o país e executa normalmente a chamada.

Como não podia deixar de ser, a escolha óbvia recaiu na versão Lollipopdo Android, mas aqui personalizado com a interface EMUI 3.1. Novos temas e ícones permitem ao utilizador a escolha e a mudança completa de visual.

Outra novidade, e surpresa, foi a variante P8 Max. Falamos de uma ecrã de 6.8" num smartphone...ou phablet...ou mesmo tablet. Sim, este Max é enorme e deixa a concorrência atrás. Junta uma interface redesenhada e a condizer com o tamanho do ecrã, multitasking e uma enorme bateria de 4650 mAh.

A Huawei teve ainda um cuidado especial nos acessórios próprios, como o carregador, cabo, auscultadores e até na caixa, e toda a disposição no seu interior.

O P8 tem a chegada ao mercado prevista para  dia 27 de Abril pelo preço inicial de 529 euros (pela versão de 16 GB).