Politica

Cavaco obriga Passos a mudar viagem

Passos Coelho teve de mudar as datas que inicialmente tinha previsto para a visita à China por coincidirem com a ida do Presidente da República à Noruega.

Em Belém não se quer comentar o assunto. José Sena Goulão/Lusa

“É verdade que a viagem à China espera propostas de novas datas, uma vez que a data fornecida coincidia com a visita do Presidente à Noruega”, afirma ao SOL uma fonte do gabinete de Passos Coelho.

Ao que o SOL apurou, houve uma tentativa em São Bento para que Belém alterasse a ida de Cavaco à Noruega. A ideia era impedir que o efeito das visitas se anulasse. Mas Cavaco não se mostrou disponível para mudar o que estava agendado.

Em Belém não se quer comentar o assunto, mas o SOL sabe que Cavaco descartou a proposta de Passos para uma alteração de datas por a visita à Noruega – que acontecerá entre 4 e 6 de Maio – estar “agendada há vários meses” e acertada com a Casa Real norueguesa.

Precisamente no dia 4 de Maio, quando Cavaco estiver a chegar à Noruega, chegarão à China dois membros do Governo: Leonardo Mathias, secretário de Estado Adjunto e da Economia, e Nuno Vieira de Brito, secretário de Estado da Alimentação e da Investigação  Agro-alimentar.

Os dois secretários de Estado estarão em Pequim, Macau e Hong Kong, lugares que deverão estar também na agenda de Passos Coelho na sua visita à China.

Para já, a incógnita é saber se Passos incluirá Cantão no seu roteiro. Caso isso aconteça, será a primeira vez que um chefe de Estado português irá à província que é considerada a locomotiva da economia chinesa e onde está previsto que Portugal abra um consulado até ao final deste ano.

margarida.davim@sol.pt