Sociedade

AMI vai apoiar vítimas do sismo no Nepal

Uma equipa portuguesa da Assistência Médica Internacional (AMI) parte amanhã para o Nepal onde vai apoiar as vítimas do sismo que provocou já mais de sete mil mortes, e 14 mil feridos.


Segundo anunciou a organização portuguesa em comunicado, esta missão humanitária será chefiada por Fernando Nobre, presidente da AMI, e contará com quatro elementos: dois médicos, um enfermeiro e um técnico de projectos de ajuda humanitária.

“A equipa irá juntar-se em Calcutá ao director da Friend's Society in Social Services, Santi Karar, seguindo depois para o Nepal, onde já se encontram dois elementos desta ONG indiana parceira da AMI”, acrescenta a organização.

A Comissão Europeia aprovou hoje uma verba de mais 16,6 milhões de euros para apoiar o Nepal e que deverá chegar ao país ainda esta semana. No total são já mais de 22 milhões de euros em apoio europeu ao país que sofreu um violento abalo sísmico há uma semana.

“Temos de antecipar o período das monções. Será provavelmente dentro de três semanas a um mês. Percebe-se que se continuarmos na mesma situação, este período distinto em termos de condições climatéricas aumentará os problemas a um nível máximo”, explicou Christos Stylianides, comissário responsável pela ajuda humanitária e gestão de crises.

rita.carvalho@sol.pt