Sociedade

Ponte 25 de Abril: Portagens foram cobradas durante bloqueio

Vários condutores tinham já passado as portagens no sentido Almada-Lisboa quando as autoridades decidiram encerrar a ponte de 25 de Abril na segunda-feira passada, por suspeita de ameaça de bomba. Esses mesmos condutores tiveram de voltar para trás e ainda ninguém pediu à Lusoponte – a concessionária que gere as portagens na ponte – o ressarcimento do pagamento feito, lê-se no jornal i.

Fonte próxima da empresa lembra que foi a “PSP que fechou a ponte”, por um “motivo de força maior” e alheio à Lusoponte, que, contactada pelo i, preferiu não fazer comentários. Isto porque, segundo a concessionária, “ainda não houve qualquer contacto” sobre o assunto.

A ponte 25 de Abril esteve cortada durante várias horas, na passada segunda-feira, por suspeita de ameaça de bomba. Ao final do dia, as autoridades revelaram que se tratava apenas de um saco de roupa suja.