Internacional

Saúde: Mais de 60 pessoas em quarentena na China

Pelo menos 77 pessoas na China estiveram em contacto com um sul-coreano infetado com o coronavírus MERS, das quais 64 foram colocadas em quarentena, informa hoje a imprensa chinesa. 

Um cidadão sul-coreano infetado com o MERS viajou na semana passada de avião de Seul para Hong Kong, onde cruzou a fronteira para a China e seguiu viagem de autocarro até à cidade de Huizhou, na província de Guangdong. Outras 13 pessoas, que viajaram com o indivíduo de 44 anos, não tinham sido ainda localizadas, segundo o jornal China Daily. 

O coronavírus -- MERS -- sigla inglesa para Síndrome Respiratória do Médio Oriente -- é da mesma estirpe, mais mortal mas menos contagiosa, do que o vírus responsável pelo Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), que matou cerca de 800 pessoas em todo o mundo em 2003. 

O MERS foi descoberto na Arábia Saudita em 2012 e terá tido origem em camelos.

Receios em relação ao vírus aumentaram na China após a confirmação, no domingo, de 15 casos pelas autoridades da Coreia do Sul, um número revisto hoje em alta para 18.

Dezoito pessoas que contactaram com o sul-coreano infetado foram colocadas em quarentena em Hong Kong. O secretário para a Saúde da antiga colónia britânica, Ko Wing-man, disse hoje que nenhuma pessoa, incluindo chineses e sul-coreanos, manifestou sintomas da doença. 

Não há registo de residentes de Macau no voo em que o sul-coreano infetado viajou para Hong Kong, informaram na sexta-feira os Serviços de Saúde locais. 

O homem sul-coreano, que entrou na China por autocarro depois de aterrar em Hong Kong, tinha realizado uma viagem ao Médio Oriente. O indivíduo foi declarado infetado na sexta-feira e encontra-se num hospital em Guangzhou, capital da província chinesa de Guangdong. 

Segundo o China Daily, que cita as autoridades de Guangdong, o homem "está consciente, os seus sintomas vitais estão estáveis, a pressão sanguíneo e o ritmo cardíaco estão normais".

Lusa/SOL