Desporto

O embate de Portugal frente à Arménia, aos olhos de Fernando Santos

O seleccionador português, Fernando Santos, mostrou-se hoje confiante num bom resultado na Arménia, em jogo do Grupo I de qualificação para o Euro2016 de futebol, apesar de ter pela frente um adversário "forte e com qualidade".

"Tirando o jogo com Portugal, a Arménia esteve sempre a vencer os seus jogos até perto do final. Será quase uma final para eles. É um adversário forte, motivado e com qualidade. Tenho a certeza que os meus jogadores vão estar altamente concentrados. Não espero que haja relaxamento. Os jogadores sabem a importância deste jogo", afirmou Fernando Santos.

O seleccionador nacional, que falava em conferência de imprensa após desvendar os 25 jogadores chamados para o confronto com a Arménia, a 13 de Junho, e o particular com a Itália, três dias depois, alertou que Portugal ainda não garantiu o apuramento para o Europeu do próximo ano, apesar de liderar o agrupamento.

"Quando cheguei, dizia-se que Portugal não ia ao Europeu, que não ia conseguir apurar-se. Agora, diz-se que Portugal já está apurado. Somos um povo do oito ou 80. Não há meio-termo. Faz parte da nossa cultura. A verdade é que não estamos apurados, mas claro queremos alcançar e quanto mais cedo melhor", referiu.

Da lista dos 25 convocados, destaque para a chamada do central Daniel Carriço, que aparece na lista no lugar do lesionado Pepe, uma das principais baixas de Portugal para os dois próximos encontros, assim como Bosingwa, também devido a problemas físicos.

"Fez uma excelente época ao serviço do Sevilha, em que venceu a Liga Europa. É uma escolha natural", explicou Fernando Santos, que também fez regressar o guarda-redes Beto, o extremo Varela e Adrien, e manteve Danilo, André André, Pizzi e Bernardo Silva.

Em final em temporada, o seleccionador luso admitiu que, na primeira semana de preparação, será necessário efectuar uma gestão de esforço dos jogadores, de modo a estarem na "máxima força" no estágio de Portugal vai realizar na Geórgia.

"Há jogadores que pararam de competir há algum tempo, outros ainda ontem fizeram 120 minutos. São vários cenários e nos primeiros dias teremos que ter em conta essa situação", esclareceu o treinador.

Fernando Santos desvalorizou ainda as queixas que a selecção arménia efectuou quando defrontou Portugal no final do ano passado (vitória lusa por 1-0), nomeadamente a falta de um campo para treinar e o atraso da equipa na chegada do Estádio Algarve.

"A federação arménia percebeu que a federação portuguesa não teve nada a ver com esses incidentes. Fizemos tudo ao nosso alcance para correr bem. Já estive na Arménia e fui muito bem recebido, por isso não espero qualquer problema", referiu.

A selecção nacional concentra-se na terça-feira até às 9:30, no Estádio Nacional, em Oeiras, e uma hora depois tem um treino agendado, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social.

Portugal continua a trabalhar no Jamor até domingo, dia em que viaja para Tbilissi, na Geórgia, onde vai preparar o encontro com a Arménia.

Após quatro jornadas, Portugal lidera o Grupo I, com nove pontos, contra sete de Dinamarca e Albânia e um de Sérvia e Arménia.

Lusa/SOL