Internacional

Paquistão executou cristão que terá sido torturado para confessar crimes

As autoridades paquistanesas executaram hoje um homem que grupos de direitos humanos dizem ter sido torturado para confessar o homicídio cometido há mais de duas décadas quando era ainda menor, revelaram funcionários de uma prisão.

"Aftab Bahadur Masih, um homem cristão, foi enforcado na prisão de Kot Lakhpat, em Lahore, na manhã de hoje", explicou um funcionário do presídio citado pela AFP sob anonimato.

Um alto responsável da cadeia confirmou a execução que aconteceu dias depois de outro condenado à morte por homicídio cometido quando ainda era menor ter sido salvo da forca minutos antes da execução.

Aftab Bahadur Masih passou 23 anos na cadeia após ter sido condenado em 1992.

O grupo Justice Project Pakistan, empresa de advogados e o grupo britânico Reprieve salientaram que na altura dos factos Aftab Bahadur Masih tinha apenas 15 anos, sendo por isso demasiado novo para enfrentar a pena de morte.

Por outro lado, argumentaram, Aftab Bahadur Masih foi torturado para confessar o crime.

Lusa / SOL