Sociedade

Encontrada viva a francesa desaparecida no Gerês

A francesa desaparecida na Serra Amarela, Gerês, foi hoje encontrada viva, mas “já em estado de hipotermia”, segundo revelaram esta noite ao SOL fontes da GNR.

DR

A desaparecida, de 33 anos, fazia, sozinha, um trilho na Serra Amarela, na zona do Gerês, quando a dada ocasião perdeu-se, tendo pedido socorro, mas sem saber dar um ponto aproximado da sua localização, ou quando deixou a parte sinalizada do percurso.

A jovem caminhante francesa foi encontrada a sair de um abrigo de pastores, em cujas imediações ouvia o chocalhar de gado, segundo ia referindo a um soldado da GNR, que a partir da Protecção Civil de Braga manteve conversações telefónicas, evitando que a jovem francesa entrasse em pânico ou adormecesse.

O alerta foi dado no sábado de tarde pela própria para o 112 e daí para o Posto da GNR de Terras de Bouro, tendo sido envolvidos inclusivamente meios aéreos, mas “devido ao nevoeiro e à chuva e vento fortes”, os trabalhos foram dificultados, segundo apurou o SOL. “A visibilidade era quase nula”, salientou o capitão Manuel Moreira, comandante do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR no Minho, explicando que “a descoberta da jovem desaparecida foi possível quando batemos uma zona que coincidia com as indicações da cidadã francesa, num trabalho com os Bombeiros Voluntários de Ponte da Barca”.

GNR reforçada no Gerês

Nas buscas estiveram operacionais do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) e do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR. Face aos casos de turistas perdidos no Gerês, inclusivamente de escuteiros, foi já este ano reforçado o GIPS da GNR, como a equipa para buscas e resgates de montanha no Gerês.

Para além do combate a fogos florestais, salvamentos em estruturas colapsadas, intervir perante matérias perigosas e desenvolver operações subaquáticas, a 4ª Companhia do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR, que tem sede em Braga, actua toda a região do Minho, mas com destaque para o Parque Nacional da Peneda Gerês, com 70 mil hectares, considerado entre os melhores destinos turísticos mundiais.

As buscas deste fim-de-semana envolveram dezenas de militares da Guarda Nacional Republicana e dos Bombeiros Voluntários de Terras do Bouro e da Ponta de Barca, sob a coordenação da Protecção Civil Distrital de Braga e de Viana do Castelo.