Internacional

Reino Unido: Grávida agredida esperou mais de uma hora por ambulância

Uma grávida teve de esperar mais de uma hora por uma ambulância, depois de ter sido vítima de uma agressão violenta, em Londres (Reino Unido).

A vítima, que estava grávida de 32 semanas, acabou por perder o bebé, pode ler-se no Telegraph.

Malorie Bantala, de 21 anos, foi agredida à porta de casa por dois homens, ambos com capacetes de motas, que pisaram várias vezes a sua barriga, na passada segunda-feira. Um vizinho ligou para o serviço de emergência por volta das 20h15 e a jovem esteve cerca de 70 minutos deitada nas ruas da capital inglesa à espera da ambulância. A polícia acabou por cancelar o pedido às 21h25 e foram os próprios a levá-la para o hospital.

Bantala encontra-se em estado grave, mas o bebé não sobreviveu ao ataque. Os vizinhos acreditam que se os paramédicos tivessem chegado mais cedo, o feto ainda estaria vivo.

Na quarta-feira, o serviço de ambulância da capital pediu desculpas, por não ter conseguido enviar a ambulância mais cedo e diz estar a investigar o que aconteceu.

Um homem de 20 anos vai ser hoje presente a tribunal por agressão agravada.