Internacional

Manifestação na Arménia termina com a intervenção da polícia antimotim

A polícia antimotim dispersou hoje centenas de manifestantes que protestavam em frente ao palácio presidencial de Erevan, a capital da Arménia, contra o aumento das tarifas de eletricidade, noticia a AFP. 

As forças da ordem intervieram ao amanhecer, recorrendo a balas de borracha e canhões de água para dispersar os manifestantes.

Segundo a agência Efe, pelo menos 18 pessoas, incluindo 11 polícias, ficaram feridas e cerca de 250 foram detidas. 

A AFP escreve que polícias à paisana atuaram contra os jornalistas, confiscando material ou destruindo equipamentos. 

Na noite de segunda-feira, cerca de 4.000 pessoas concentraram-se em frente ao palácio presidencial e algumas centenas pernoitaram no local. 

Lusa/SOL