Vida

Jardim Zoológico de Lisboa envia hipopótamo para os Estados Unidos

O Jardim Zoológico de Lisboa enviou esta semana uma cria de hipopótamo-pigmeu para a Flórida, nos Estados Unidos. Com três anos, o hipopótamo vai juntar-se a outros oito europeus para formar um novo grupo.

A viagem, já prevista há algum tempo, foi preparada na última semana com a habituação gradual do animal à jaula onde seguiu para a longa viagem até aos Estados Unidos. O destino é o Centro para a Conservação dos Ungulados Tropicais, uma instituição localizada em Punta Gorda, na Flórida. Vários profissionais do Jardim Zoológico de Lisboa trabalharam para garantir a as condições de humidade e pressão atmosférica na deslocação do animal.

O objectivo de juntar os oito animais de vários jardins zoológicos europeus, é criar um novo grupo de hipopótamos-pigmeus e contribuir para a manutenção da espécie, classificada como estando ‘em perigo’ pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

No Jardim Zoológico de Lisboa permanece um casal de hipopótamos-pigmeus, que podem continuar a procriar, e que podem ser vistos pelos visitantes do zoo.

Oriundo da África Ocidental, o hipopótamo-pigmeu existe principalmente na Serra Leoa, Guiné-Conacri, Costa do Marfim, Libéria e Nigéria. A maior parte destes países têm zonas de conflito, pelo que a espécie tem vindo a desaparecer e a perder território. Mais pequeno do que o hipoótamo-comum, o pigmeu pode pesar entre 180 e 275 quilos, atingindo uma altura máxima de 83 cm e um comprimento de 177 cm. Está assim mais adaptado a viver em zonas de floresta.

emanuel.costa@sol.pt