Internacional

Itália salvou 4.400 pessoas no Mediterrâneo nas últimas 48 horas

A guarda costeira italiana anunciou hoje ter coordenado em 48 horas o resgate de 4.400 imigrantes ao largo da costa da Líbia.

No domingo, a guarda costeira coordenou o resgate de 21 embarcações em dificuldade e hoje foram socorridos 1.500 imigrantes que viajavam em oito barcos.

Participaram nas operações navios italianos, britânicos, irlandeses, suecos e espanhóis, assim como organizações não-governamentais, incluindo os Médicos Sem Fronteiras.

Segundo estimativas da Organização Internacional para as Migrações, com a chegada daquelas pessoas, aumenta para 69 mil o número de imigrantes que desembarcaram em território italiano nos seis primeiros meses de 2015.

Nos seis primeiros meses de 2014, chegaram a Itália 63.885 imigrantes.

Na Grécia, os números dispararam para 80 mil desde o início do ano.

Pelo menos metade dos migrantes que chegam a Itália são requerentes legítimos de asilo, porque fugiram da guerra ou da repressão na Síria e na Eritreia, referem organizações humanitárias.

Os chefes de Estado e de Governo dos 28 países da União Europeia concordaram sexta-feira repartir entre si 40.000 refugiados da Síria e da Eritreia, nos próximos dois anos, com base em quotas voluntárias.

Mais de 100 mil pessoas entraram clandestinamente na União Europeia desde o início do ano pelo Mediterrâneo ou pela Turquia, segundo a agência europeia Frontex.

Lusa / SOL