LifeStyle

Estudo revela os melhores truques para comprar barato na net

Costuma mentir na idade? E se isso lhe permitisse aceder a melhores preços ao comprar através da internet? Essa é uma das estratégias apontadas por um estudo da empresa de marketing Mindshare, que indica também que os nascidos a partir dos anos 80 são os mais atentos a usar estes truques.

O relatório, feito para os Estados Unidos, revela algumas das melhores estratégias para comprar barato. Acabam por ser facilmente transpostas para outras realidades, já que o mercado online é global e praticamente não tem fronteiras.

Falsear a data de nascimento. Esta técnica, que por vezes permite ter descontos, como no dia do aniversário, é usada por 26% dos consumidores entre os 18 e os 34 anos inquiridos, contra 17% dos que têm 35 anos ou mais.

Criar vários emails. O objectivo é receber mais propostas de descontos, até da mesma empresa, e o truque é utilizado por 36% dos inquiridos da ‘Geração Milénio’ – ou ‘Geração Y’, os nascidos durante a década de 80 ou 90 –, contra 30% dos adultos acima dos 35 anos.

Colocar produtos no ‘carrinho de compras’ e depois fechar a sessão. A ideia é que, tendo acesso a informações entretanto inseridas, a empresa envie um email com descontos para tentar cativar o cliente. 47% dos compradores até aos 34 anos fazem isso, nas faixas etárias mais altas são 37%.

Apagar o histórico de pesquisas. Esta técnica é muito usada na altura de comprar viagens online. Quanto mais uma pessoa pesquisa voos e hotéis para determinados destinos e/ou datas, mais interesse demonstra nos mesmos e a probabilidade de os preços baixarem ou de surgirem descontos diminui. 31% dos ‘Y’ fazem isso, contra 23% dos mais velhos.

Procurar em dias específicos. Outra medida comum na altura de comprar viagens. 61% dos consumidores até aos 34 anos escolhem dias como a terça-feira, quando os preços costumam ser mais baixos, contra 48% dos que têm 35 anos ou mais.

Curiosamente, apesar de todas estas técnicas para baixar preços, o estudo revela que os consumidores norte-americanos, pelo menos aqueles que viajam muito, até estão dispostos a gastar mais num determinado serviço… desde que lhes traga outros benefícios. Trata-se de um gestor de ‘milhas aéreas’, que ajude a garantir as melhores condições de voo, a procurar descontos associados noutras lojas e a ter em atenção os prazos para gastar as milhas. 

emanuel.costa@sol.pt