Internacional

Tsipras disposto a aceitar condições dos credores. Mas...

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, enviou uma carta, esta terça-feira, aos líderes da Comissão Europeia, Fundo Monetário Europeu e Banco Central Europeu, onde afirma estar disposto a aceitar um novo acordo, mas com algumas alterações.


A notícia é avançada pelo Financial Times, que teve acesso ao documento de duas páginas.

"A República Helénica está preparada para aceitar este acordo ao nível técnico sujeito às seguintes emendas, acrescentos ou clarificações, como parte de uma extensão do programa que expira e do novo acordo de empréstimos que foi submetido hoje, terça-feira, 30 de Junho", pode ler-se na carta, citada pelo jornal inglês. 

Na carta enviada a Jean-Claude Juncker, Christine Lagarde e Mario Draghi, Tsipras adianta estar disposto a aceitar as condições apresentadas pelos credores durante o fim-de-semana, com ressalvas. Diz aceitar as exigências relativas ao sistema de IVA, mas mantendo o desconto de 30% para as ilhas gregas - muitas remotas e com condições de vida complicadas. 

Relativamente às pensões, o primeiro-ministro pede que a alteração da idade da reforma de 65 para os 67 anos seja feita a partir de Outubro e de forma gradual até 2025 e não imediatamente até 2022, como era exigido pelos credores.

No que respeita à eliminação do complemento de solidariedade - aplicado nas reformas mais baixas -, o líder grego concorda em começar a reduzir este valor em Dezembro de 2019, mas a um ritmo inferior.

Grécia: Teleconferência do Eurogrupo adiada para as 16h30

Os comentários estão desactivados.