Politica

Relvas, um facilitador de negócios

De ministro e figura de peso no aparelho partidário laranja, Miguel Relvas passou a um homem influente no mundo dos negócios.

Desde que apresentou a sua demissão do Governo de Passos Coelho, em Abril de 2013, Miguel Relvas dedicou-se à actividade empresarial. Actualmente, trabalha como consultor e 'abre portas' a empresas portuguesas que se querem instalar, sobretudo, em África, no Brasil e na América do Sul.

Apontado como um dos homens que melhor conhece e domina a máquina social-democrata, Relvas foi uma peça-chave na ascensão de Passos Coelho à liderança do PSD.

O seu currículo partidário é extenso e começou cedo. Foi secretário-geral da JSD entre 1987 e 1989, deputado à Assembleia da República de 1985 a 2009, secretário-geral do PSD em 2004 e 2005 (e voltou a assumir estas funções em 2010). Miguel Relvas foi ainda secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso entre 2002 e 2004 e, em 2011, ministro dos Assuntos Parlamentares no Governo de coligação PSD/CDS liderado por Passos Coelho. Em Abril de 2013, pediu a sua demissão por falta “de condições anímicas”, na sequência de polémicas com a licenciatura obtida num ano na Universidade Lusófona, alegadas ligações ao antigo director das "secretas" Jorge Silva Carvalho e de supostas pressões junto de jornalistas. 

sofia.rainho@sol.pt