Tecnologia

EUA versus Japão: Luta de gigantes

Poderíamos dizer que foram extraídos de um filme futurista, ou que são uma excentricidade, mas não… são realidade.

DR  

Falamos de dois robôs, exemplares únicos que em muito excedem a capacidade humana.

E servem que propósito? Pancada!

Se acha que estamos a brincar, o que diria se dissermos que os donos destes 'meninos' são dois dos países mais evoluídos do nosso planeta? É verdade: os Estados Unidos da América e o Japão.

Do lado americano, a empresa de engenharia MegaBots desenvolveu o Mark II, um gigante com 4,5 metros de altura para um peso de 5.443 kg. Com algumas semelhanças ao ED209, robô popularizado no filme Robocop, é controlado por duas pessoas instaladas no habitáculo superior. Desloca-se através de lagartas e, nas extremidades, usa potentes armas. Citando os próprios: '...incorporámos armas mesmo muito grandes'.

E o que fazer com este 'monstro'? Um vídeo a desafiar os japoneses para um duelo.

O desafio foi aceite pela empresa Suidobashi Heavy Industry, em apenas uma semana. Retaliou pela mão do seu CEO Kogoro Kurata, juntando alguma ironia nas suas palavras: 'Então sim, vamos lutar. Mas vá lá rapazes, criem um robô que pareça mais fixe. Construir apenas algo gigantesco e colocar-lhe armas... Isso é super americano'.

A ‘arma’ japonesa é o robô Kuratas. Fazendo jus à cultura e história do país, a empresa apresentou um robô com aproximadamente 4 metros de altura e 4.082 kg, que mostra semelhanças com a forma humana. E tem nas mãos a sua mais valia. Os seus movimentos são controlados pelo condutor com auxílio de uma luva com tecnologia própria, semelhante ao Kinect, e que lhe permite imitar todos os movimentos do condutor.

Possui ainda canhões Gatling e a sua locomoção faz-se através de um conjunto de quatro rodas, podendo atingir os 10km/h.

Resta esperar um ano, tempo de afinação das máquinas, para ver o desenlace deste frente-a-frente.

Veja o vídeo dos oponentes aqui: