Tecnologia

Julius, 17 anos e 50 mil cibercrimes

Um jovem finlandês foi condenado a dois anos de prisão e a devolver mais de seis mil euros por um número recorde de 50 mil cibercrimes cometidos em dois anos. Julius Kivimaki pertencia a um grupo de hackers chamado Lizard Squad e, entre 2012 e 2013 – entre os 14 e os 15 anos de idade – e terá violado os sistemas de segurança informática de instituições como a Universidade de Harvard, o MIT, ou ainda gigantes como a Sony ou a Microsoft, entre outros ataques. Detido no ano passado, ouviu hoje a sentença do tribunal de Espoo, a segunda maior cidade da Finlândia, que o acusa de fraude e violação de dados.

DR  


Esta actividade terá valido, só a ele, mais de seis mil euros que agora é obrigado a devolver à precedência, por ter roubado dados de vários cartões de crédito com os quais fez 21 compras online. Com a identidade devidamente camuflada – tinha o nickname ‘Zeekill’ – ele acabou por ser descoberto por Brian Krebbs, um jornalista especializado em segurança informática.

ricardo.nabais@sol.pt