Internacional

Estado Islâmico reivindica atentado contra o consulado no Cairo

O grupo "jihadista" autodenominado Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado de hoje contra o consulado italiano no Cairo, que fez um morto, segundo o centro de vigilância dos "sites" islamitas.


Segundo a mesma fonte, o EI apelou aos muçulmanos para permanecerem longe dos "ninhos de segurança".

"Os soldados do EI fizeram detonar uma viatura armadilhada com 450 quilogramas de explosivos" em frente ao consulado da Itália, na capital egípcia, afirmou a organização "jihadista", num comunicado publicado na rede social "Twitter", segundo a mesma fonte citada pela AFP.

A explosão deu-se pelas 06h30 locais (05h30 em Lisboa), destruindo parte da fachada do consulado que se encontrava fechado, localizado no centro do Cairo, tendo causado um morto e nove feridos.

No mesmo comunicado o EI afirma: "Aconselhamos os muçulmanos a ficar longe desses ninhos de segurança que são alvos legítimos para os 'mujahedin'".

Este foi o primeiro atentado visando uma missão diplomática desde o início, há dois anos, de uma vaga de atentados "jihadistas" no Egito.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.