Sociedade

Jovem foi vendida pela mãe como escrava a família residente em Ovar

Uma jovem de 17 anos foi retirada a uma família romena, que a escravizou durante cinco anos.

A história desta menor, também romena, começou muito antes, como explica o Diário de Notícias. Aos 10 anos, foi vendida pela própria mãe, residente na Roménia, a uma família. Foi levada para a Irlanda, onde foi obrigada a mendigar e a ter uma relação com um homem de nacionalidade romena.

Foi devolvida à mãe um ano depois, até ser vendida novamente, aos 12 anos. Desta vez, foi ‘entregue’ a um casal romeno, residente em Ovar.

Com esta família, a jovem tinha uma ‘rotina diária’ de escravidão. Às 6h acordava para tomar conta dos cinco filhos menores do casal, preparava as refeições e passava o dia a realizar pequenos furtos e a mendigar. O dinheiro arrecadado ia todo para a família. Caso não trouxesse dinheiro para casa ou desobedecesse às regras, era agredida com um bastão - aliás, a menor era frequentemente agredida.

O DN apurou ainda que a jovem engravidou de um rapaz com quem foi obrigada a ter uma relação amorosa – as relações sexuais começaram ainda não tinha 14 anos. Foi, porém, forçada a dar o filho para adopção para poder tomar conta das outras crianças.

A história desta menor chegou ao conhecimento da Polícia Judiciária do Norte, depois de terem recebido um alerta que os levou a investigar a família. O casal, de 37 e 36 anos, foi detido pela PJ e os seus cinco filhos, tal como a jovem, foram institucionalizados.

A dupla está indiciada pelos crimes de tráfico de seres humanos, abuso sexual de criança, maus-tratos e falsificação de documento.