Desporto

Bruno de Carvalho faz duras críticas a Luís Duque

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, reagiu hoje ao chumbo da proposta do sorteio dos árbitros na Assembleia Geral da Federação, acusando Luís Duque de não estar à altura para defender os interesses dos clubes.


"A decisão é, sobretudo, um golpe para os clubes, depois de uma decisão largamente maioritária. Ficamos a perceber que Luís Duque (presidente da Liga) e os seus pares não foram capazes de defender os nossos interesses", disse Bruno de Carvalho na cidade do Cabo, em declarações à Sporting TV.

O presidente 'leonino' chegou mesmo a fazer uma analogia com o local onde se encontra: "Estamos no Cabo da Boa Esperança, onde se falava de navegadores e de monstros, onde muitas pessoas morreram, mas um dia um português, Bartolomeu Dias, acreditou e passou o cabo das Tormentas".

"Estamos envoltos em incompetência e hipocrisia. Houve delegados que não faziam ideia do que se estava a falar e não houve capacidade da Liga em informá-los sobre as virtudes do sorteio e do regulamento com as alterações pensadas", prosseguiu o líder 'leonino'.

Considerando que o chumbo do sorteio dos árbitros é um revés para o futebol e que este está refém de interesses que não são os dos clubes, Bruno de Carvalho garantiu que vai continuar "a lutar e pugnar por um futebol em que os clubes façam ouvir a sua voz".

"Se não houver clubes, não há futebol, nem seleções, nem negócio. Temos de perceber o que é o futebol, os interesses que estão à sua volta e lutar todos juntos por votar num presidente da Liga que não tenha medo de defender os clubes", referiu Bruno de Carvalho, que não poupou igualmente o Governo e quem faz as leis por "mentirem quando dizem que o futebol é aquilo que os clubes quiserem".

Acusou, ainda, a FPF de "estar de costas voltadas" para os clubes e reiterou que estes "não têm pessoas que os defendam devidamente" e que é necessário ter um presidente da Liga que "não se deixe derrotar numa votação depois de os clubes terem decidido de outra forma depois de um trabalho sério e ponderado".

Em relação às eleições da Liga, marcadas para terça-feira, o Sporting já fez saber que apoia a candidatura do ex-árbitro Pedro Proença.

"Bruno de Carvalho deve estar a confundir-me com Pedro Proença"

Luís Duque rebateu as acusações do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, aconselhando-o "a pedir explicações" ao candidato que apoiou para a presidência da Liga, Pedro Proença, o qual "sempre atacou publicamente o sorteio".

"O presidente do Sporting deve estar a confundir-me com o candidato que ele agora apoia às eleições para a presidência da Liga, candidato esse que andou a fazer campanha contra o sorteio dos árbitros", disse à Agência Lusa o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

O presidente da Liga alegou ter "defendido publicamente e no atual contexto a opção maioritária dos clubes pela realização do sorteio dos árbitros de forma transitória, até se procederem às melhorias de que o setor da arbitragem carece".

Luís Duque lembrou ainda ter feito hoje, em plena Assembleia Geral da FPF, "a defesa dos clubes e do sorteio dos árbitros" e de ter-se feito acompanhar "por um parecer jurídico que sustentava a legalidade do sorteio", a rebater outro parecer que lhe tinha sido enviado pelo presidente da Assembleia Geral da FPF, José Luís Arnaut, em sentido oposto.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.