LifeStyle

Pequenos e grandes gulosos à volta de gelados

Começou tudo com uma viagem a Nova Iorque. O inglês Cesar Roden visitou a tia Nadia em 2011, e entre os muitos projectos que ela desenvolvia na cidade (a maior parte de vocação artística, como desenhar têxteis para a Metropolitan Opera de Nova Iorque) comercializar gelados de pauzinhos artesanais na rua era um deles. Cesar já tinha alguma experiência na área da street food, uma vez que o jovem (agora de 25 anos) tinha criado nesse mesmo ano um negócio próprio, o Rococo Pod, um triciclo ambulante que percorria os mercados londrinos a vender café, chocolate e gelados. Por isso, quando se deparou com os originais gelados da tia, a vontade de transportar a ideia para Londres foi imediata. 

 

Depois de dois meses a trabalhar na cozinha e nos quiosques de Nadia Roden nas ruas de Nova Iorque - considerados pela The Oprah Magazine como «a nova tendência mais em voga» da cidade -, assim que Cesar regressou à capital britânica lançou os carrinhos de gelados Ice Kitchen, que se tornaram um êxito em pouquíssimo tempo.  

Com sabores para todos os gostos, desde os clássicos morango, chocolate, camarelo ou baunilha, até outros menos óbvios como meloa e manjericão, alperce e pistácio, mirtilo e iogurte ou cereja e groselha, os Ice Kitchen ousaram também ao trazer paladares de outras paragens, como estragão, gengibre, hibisco egípcio, líchia, erva-príncipe, flor-de-laranjeira, kulfi (gelado indiano) beterraba ou, até, campari e mojito. 

«Tanto em Nova Iorque, com a minha tia, como em Londres, já sozinho, fiz experiências com os mais variados ingredientes, desde cerveja até especiarias ou sabores inspirados em pudins», conta Cesar ao The Independent, advinhando que a razão do sucesso dos Ice Kitchen é, muito provavelmente, «o sabor intenso» que cada gelado tem. «Usamos produtos frescos e o método de fabrico é cem por cento artesanal. Por exemplo, cada morango é espremido à mão. Não acredito que gelados de pauzinhos feitos de forma industrial possam ter esta qualidade e este sabor», disse ao mesmo jornal.  

50 Receitas de Gelados de Pauzinho, agora editado em Portugal pela Jacarandá, reúne então algumas das mais bem sucedidas receitas de Nadia e Cesar Roden e mostra como é fácil transportar a street food para o ambiente familiar lá de casa. O livro começa com uma breve explicação sobre as técnicas usadas e o material necessário para esta produção, avançando depois para dicas e sugestões de decoração e coberturas. 

Mas a introdução é só um ponto de partida para uma actividade que promete reunir a família toda na cozinha e, melhor ainda, juntar diversão à tarefa. Especialmente quando chegar a hora de saborear cada um destes gelados. 

alexandra.ho@sol.pt