Internacional

Locutor de rádio brasileiro que denunciava corrupção assassinado em directo

Um locutor de rádio brasileiro conhecido por denunciar a corrupção em Camocim, um pequeno município do estado de Ceará (nordeste), foi assassinado quinta-feira com tiros por desconhecidos durante a emissão do programa, informaram fontes oficiais.

Shutterstock

O crime perpetrado nos estúdios da Rádio Liberdade FM, em Camocim, gerou comoção junto da população, porque o assassínio do locutor Gleydson Carvalho foi durante uma emissão em direto.

Segundo fontes oficiais, citadas pela imprensa local, os suspeitos, que se fizeram passar por possíveis anunciantes para entrar na emissora, irromperam no estúdio onde Carvalho trabalhava, dispararam três vezes e fugiram.

Ainda com vida, o jornalista foi transferido para o hospital local, mas devido à gravidade dos ferimentos acabou por morrer durante a viagem.

"Hoje silenciaram uma das vozes mais importantes da nossa região, de uma maneira trágica e desnecessária", referiu em nota divulgada na sua página da Internet o município de Camocim.

Carvalho era conhecido por fazer um programa que denunciava práticas de corrupção de diversos políticos, motivo pelo qual recebia inúmeras ameaças de morte na sua página no Facebook.

No passado mês de maio, depois do assassínio de dois jornalistas em menos de uma semana, a Associação Nacional de Diários denunciou o "clima de impunidade" que há para o assassínio de profissionais da comunicação social no Brasil e que contribuem para que se "repitam violações à liberdade de expressão".

Lusa/SOL