Politica

Esta história não é a dele. PS contra-ataca na guerra dos cartazes

Três dias depois da revelação de que os cartazes de propaganda socialista ficcionaram situações de desemprego, agora é o PS a atacar a credibilidade dos ‘outdoors’ colocados nas ruas pela coligação de direita.

DR

Dirigentes socialistas reproduziram hoje no Facebook um cartaz da coligação PSD/CDS sobre o aumento recorde das exportações e, ao lado, a mesma imagem masculina do cartaz, agora catalogada num banco de imagens estrangeiro, mostrando assim que se trata de um figurante.

"Charmoso este modelo francês. Feliz e contente por vestir a pele de exportador português. É a vida", escreve a deputada Idália Serrão. Nesse banco de imagens, intitulado Shutterstock, o homem sorridente aparece identificado como o "retrato de um homem maduro bem parecido e feliz".

Eurico Brilhante Dias, outro dirigente e candidato a deputado socialista, ironiza: "Aqui está, segundo parece, um francês contente porque as exportações portuguesas estão a subir....".

O dirigente da concelhia do Porto, Tiago Barbosa Ribeiro, é outro socialista a aproveitar para fazer humor e desacreditar os cartazes da coligação de direita. "Folgo em saber que este modelo francês é um português confiante nas exportações por esse país fora".

Ao SOL, fonte da campanha da coligação PSD/CDS justifica que o recurso a figurantes se destina precisamente a evitar problemas com o uso indevido de imagens. A mesma fonte diz não haver semelhança com os cartazes da polémica no PS: "Inventar uma história de desemprego de uma pessoa real, que nem autorizou que a sua imagem fosse usada, como fez o PS, é completamente diferente de usar um rosto num cartaz para ilustrar uma mensagem política".

manuel.a.magalhaes@sol.pt