Politica

PCP. Sondagem do PSD é tentativa de reanimar coligação condenada

O secretário-geral do PCP defendeu hoje que a sondagem que dá ao PSD e CDS seis pontos de avanço sobre o PS nas próximas eleições constitui uma tentativa de reanimar uma coligação condenada a perder.


Num comício em Esmoriz de apresentação do programa eleitoral da CDU para o distrito de Aveiro, Jerónimo de Sousa disse que a referida sondagem, hoje divulgada, representa "um grande esforço por dar vida a uma coligação que está condenada à derrota".

"Até as suas próprias sondagens - deles, encomendadas e fabricadas por eles próprios - servem para dar um sopro de vida a uma coligação condenada", acrescentou.

O líder dos comunistas recorreu à ironia: "Nós resolvemos seguir o seu exemplo e fizemos aqui uma experiência à entrada da nossa iniciativa. Ainda não temos o resultado final, mas posso garantir que uma sondagem destas daria maioria absoluta à CDU".

Para Jerónimo de Sousa, o que os partidos com maior representação eleitoral têm feito é criar "manobras de mistificação e ilusionismo político na tentativa de disfarçar os seus reais propósitos".

"Uns, PSD e CDS, [fazem-no] apostando em propaganda enganosa e falsificando a leitura dos números; outros, como o PS, a vender cenários idílicos sobre o emprego e sobre outras matérias que, tal como no passado, a realidade nunca confirma", explicou.

Em causa estará assim o que o secretário-geral do PCP considera "uma guerra de contas e continhas, que apenas serve para atirar areia para os olhos dos portugueses, alimentando falsas desavenças acerca das suas políticas".

Lusa/SOL