Sociedade

Agente da PSP tenta matar a amante

Um agente da PSP foi detido, depois de ter tentado matar a mulher com quem tinha uma relação extraconjugal.

O incidente ocorreu no domingo, em Portimão, pode ler-se no Público. O agressor ficou em prisão preventiva.

Um comunicado da PSP refere que “o crime terá ocorrido em ambiente de conflito passional”.

O agente, de 36 anos, dirigiu-se à casa da vítima, de nacionalidade brasileira e disparou dois tiros na porta da habitação para conseguir entrar. Uma testemunha relatou à SIC que a mulher pendurou-se na janela do 10.º andar para se esconder do agressor, mas sem sucesso. Quando a descobriu, o homem tentou atirá-la da janela. Como não conseguiu, puxou-a para dentro de casa, agrediu-a com uma cadeira e uma vassoura e acabou por esfaqueá-la.

O homem foi detido a tempo pelos colegas, que foram alertados pela mãe do agressor – o homem tinha ligado à progenitora a dizer o que ia fazer. Apesar de não acreditarem que fosse cometer qualquer crime, uma vez que o descrevem como um homem “calmo” e “ponderado”, decidiram ficar de olho nele. Vigilância à qual o agente, com vários anos de carreira, conseguiu escapar.

No fim-de-semana anterior, o agente já tinha agredido a vítima. Apesar de a polícia ter sido chamada ao local e de a mulher ter identificado o agressor, esta decidiu não apresentar queixa.

A mulher não corre perigo de vida.