Sociedade

Ex-autarca condenado por assalto a funcionária de stand de automóveis

O ex-tesoureiro da Junta de Freguesia de Cête, Fernando Sousa, foi ontem condenado juntamente com outras quatro pessoas por um assalto a uma funcionária de um stand.

De acordo com o Tribunal de Penafiel, os cinco homens montaram um esquema para conseguir assaltar a mulher numa altura em que esta transportava 200 mil euros. O ex-autarca foi condenado uma pena de três anos de prisão suspensa.

Os juízes consideram ter ficado provado que Fernando Sousa terá tido infomações privilegiadas sobre os movimentos da vítima, uma vez que a sua namorada trabalhava no mesmo stand de automóveis e tinha conhecimento de que a colega transportava quantias avultadas de dinheiro.

O antigo tesoureiro da junta de freguesia, que se situa em Paredes, combinou então um esquema com um amigo, Hugo Gomes, e com os três homens que iriam levar a cabo o assalto.

Segundo o Jornal de Notícias avança hoje, a maioria dos homens admitiu ter assaltado a funcionária do stand e dividido entre si os 200 mil euros, mas o ex-autarca negou em tribunal qualquer envolvimento no esquema.

O mesmo jornal avança que esta versão do ex-tesoureiro da junta de Cête, porém, não convenceu os juízes: “Era o senhor que sabia como tudo se processava”. O colectivo chegou mesmo a referir que Fernando Sousa só não ficava em prisão efectiva “por um bocado”.

O seu cúmplice, Hugo Gomes, foi também condenado a uma pena suspensa de dois anos e sete meses. Já os três homens que ficaram com a parte operacional do assalto terão de cumprir cinco anos e seis meses de prisão.

Os cinco terão ainda de devolver os 200 mil euros e pagar uma indeminização de 3 mil euros à vítima pelos danos causados.

carlos.santos@sol.pt