Desporto

Ninguém teve pernas para Bolt nos 200 metros. Nem um segway

Tanto faz que seja nos 100 como nos 200 metros, Usain Bolt é o homem mais rápido do mundo. Hoje voltou a prová-lo e consagrou-se no mais medalhado de sempre na história dos mundiais de atletismo.

EPA/ROLEX DELA PENA
EPA/ROLEX DELA PENA

Depois de ter conquistado no passado fim-de-semana o ouro nos 100 metros, o jamaicano voltou a bater o norte-americano Justin Gatlin, que lhe andava a morder os calcanhares, e subiu ao lugar mais alto do pódio nos 200 metros.

Bolt, que arrecadou o ouro pelo quarto ano consecutivo, completou a distância em 19,55 segundos, Gatlin, condenado à prata, em 19,74 e o sul-africano Anaso Jobodwana precisou de 19,87 para garantir o bronze.

Na altura dos festejos, Bolt foi surpreendido por um repórter de imagem, que filmava as celebrações e se despistou no segway em que seguia, atingindo as pernas do jamaicano.

Um momento insólito que não irá impedir o homem mais rápido do mundo de aumentar a contagem de medalhas, uma vez que ainda lhe falta competir na prova de estafetas. A Jamaica é a grande favorita à vitória.

hugo.alegre@sol.pt