Internacional

Hungria deixa partir centenas de migrantes em comboios para Alemanha e Áustria

Várias centenas de migrantes bloqueados há dias numa estação ferroviária de Budapeste embarcaram hoje em comboios para a Alemanha e a Áustria, num momento em que não eram visíveis quaisquer elementos da polícia.


A polícia tinha impedido até agora cerca de 2.000 migrantes de saírem da estação, mas hoje, sem nenhum agente da polícia presente, centenas precipitaram-se para os comboios internacionais com destino a Viena, Munique e Berlim, segundo jornalistas no local.

Segundo o portal de informações húngaro Origo, a polícia "desapareceu de repente", por razões não determinadas.

Centenas de pessoas correram então pela plataforma para embarcar num comboio com destino a Viena com partida marcada para as 11h00 TMG (12h00 em Lisboa).

Gerou-se alguma confusão quando um funcionário da estação tentou impedir o comboio de partir, alegando que estava sobrelotado e que muitos passageiros não tinham bilhete, mas o comboio acabou por partir, com 20 minutos de atraso.

Cerca de 140.000 migrantes entraram desde o início do ano na Hungria através da fronteira com a Sérvia, segundo números oficiais. Entre sexta-feira e domingo, quando foi concluída a construção de uma vedação de cerca de 200 quilómetros ao longo da fronteira, 8.792 migrantes cruzaram-na.

A maioria dos migrantes que entra na Hungria, membro da União Europeia (UE) e do espaço de livre circulação Schengen, pretende seguir para países mais ricos, como a Alemanha ou a Suécia.

Lusa/SOL