Politica

PDR pode eleger 3... mas Marinho e Pinto não entra

O recém-criado Partido Democrático Republicano (PDR) vive da imagem do seu fundador, Marinho e Pinto, e dos 7,15% que este alcançou ao liderar a lista do MPT ao Parlamento Europeu, em Maio de 2014. 

Não sendo correcto fazer uma transposição directa desses resultados do MPT para o PDR em cada círculo eleitoral, a verdade é que em Lisboa (onde são precisos 21 mil votos ou 1,9% para eleger um deputado) o PDR tem hipótese de colocar no Parlamento o coronel Sousa e Castro e ainda Fernando Condesso, antigo dirigente do PSD. E de eleger mais um no Porto.

Já Marinho e Pinto precisaria de 18 mil votos em Coimbra (o seu MPT só aí conseguiu 10,5 mil votos), meta que surge como inalcançável face ao apagamento mediático deste PDR.