Sociedade

BPN ameaça recorde da Casa Pia

Em Dezembro, completam-se cinco anos desde que se iniciou o julgamento do processo principal do BPN, em que é arguido José Oliveira Costa e estão em causa os crimes que ditaram a falência do banco. O tribunal está ainda a ouvir testemunhas e alguns arguidos que não quiseram falar no início. Faltam as alegações, do Ministério Público e dos advogados dos 20 arguidos.


Já houve 579 sessões (manhãs e tardes), o julgamento será retomado dia 8 de Setembro e é cada vez mais provável que o processo vai bater o recorde da Casa Pia, cujo julgamento durou cinco anos e 10 meses.

Outro caso sério é o processo da Universidade Independente: o julgamento arrasta-se há quatro anos (foi tudo anulado quando já ia na fase final, devido à morte de uma juíza) e será retomado a 7 de Setembro.

Já o processo principal do dossiê Furacão aguarda há mais de um ano juízes disponíveis para iniciar o seu julgamento.

Quem deverá finalmente sentar-se no banco dos réus é Jorge Silva Carvalho, ex-director do SIED: após dois adiamentos, a nova data é 10 de Setembro.

paula.azevedo@sol.pt

sonia.graca@sol.pt

Os comentários estão desactivados.