Sociedade

Portugal vai ser ‘invadido’ por pombos

Mil pombos-correio em representação de 21 países vão disputar em Mira, no dia 19, o Campeonato da Europa e os Campeonatos Internacionais de Columbofilia.

Rui Rêpas, da Federação Portuguesa de Columbofilia, disse hoje à agência Lusa que "são esperadas entre três a quatro mil pessoas" de vários continentes no columbódromo de Portomar.

Os pombos participantes "estão já a treinar" no Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, naquele concelho do distrito de Coimbra, adiantou.

O mesmo responsável lamentou que alguns países, devido a restrições ocasionais de ordem sanitária, "não tenham podido este ano enviar pombos para competição", como México, Trindade e Tobago e Marrocos.

Em contrapartida, os Estados Unidos da América, país que "já chegou a ter impedimentos idênticos", vai participar este ano nas competições em Portugal, salientou.

O programa integra as seguintes competiçõesh Campeonato da Europa, Campeonato da Europa de Jovens, Grand Prix Portugal -- Mundial Ranking, Champions League e Torneio Interescolar.

No dia 19, os pombos concorrentes serão libertados no estádio do Algarve, nos arredores de Faro, entre as 07h00 e as 08h00, e "percorrerão cerca de 380 quilómetros em seis horas", chegando a atingir uma velocidade de mais de 70 quilómetros por hora, segundo Rui Rêpas.

A hora de chegada depende de diversos fatores, como "a forma física dos 'atletas' e a maior ou menor dificuldade que as condições meteorológicas do dia trouxerem ao voo", segundo a organização.

No entanto, "em condições normais", os primeiros pombos-correio devem começar a chegar a Mira a partir das 12h30.

Durante a tarde, após almoço no columbódromo, os espetadores poderão assistir, às 15h00, ao leilão de alguns pombos participantes nas provas, encerrando o programa com um jantar de gala, às 20h00, em que inclui a entrega de prémios dos campeonatos internacionais.

Os campeonatos são uma organização conjunta da Federação Portuguesa de Columbofilia, Federação Columbófila Internacional, Instituto do Desporto de Portugal e Câmara Municipal de Mira, columbófilos e federações nacionais de todos os continentes.

 Lusa/SOL