Tecnologia

Lançamentos Apple: iPhone e muito mais

A Apple revelou ontem aquelas que são as suas ‘bitolas’ para o mercado. Não apenas os iPhone, mas um novo iPad, a TV e, imagine-se, uma caneta ou stylus. E podemos tirar duas elações: primeiro é que não há nada de revolucionário. É um pouco do mesmo, e talvez aquém da expectativa que os amantes todos os anos esperam.

iPadPro DR
AppleTV DR
AppleWatch DR
iPadPro DR
iPadPro Pencil DR
iPadPro DR
iPhone6s DR
iPhone6s DR

Segundo, é a notória aproximação a dispositivos e funcionalidades de outros construtores. Será a falta de ideias ou apenas somente porque já não há nada a inventar? Certo é que esta marca consegue ter uma lista de fiéis, e tem algo que não precisa inventar: carisma. Por isso basta-lhe ser ela própria.

iPhone 6S e 6S Plus

Começando pelos smartphones, são uma versão melhorada e refinada dos atuais modelos disponibilizados pela empresa de Cupertino. Apesar da semelhança óbvia exterior, ganham a habitual designação S e sofrem uma mudança substancial nas especificações: tecnologia 3D Touch, nova câmara iSight, Siri, novo processador e gráfica, um sensor de impressões digitais melhorado e até novas cores.

A inclusão da tecnologia 3D Touch no iPhone era já um rumor, e equipara-se à já usada no relógio inteligente da marca, e ao Mate S da Huawei. Utiliza sensores embutidos no ecrã que permitem medir a força exercida. Permite diversos controlos, como visualizar um SMS, por exemplo, ou abrir a aplicação com mais pressão no ecrã, alternar entre apps abertas sem recorrermos ao HOME ou ver opções quando estamos na câmara. Também será possível funções semelhantes ao botão esquerdo e direito do rato, com menus e opções diferentes nas aplicações.

No campo da fotografia há a câmara iSight, que possui 12mp e que finalmente trás a capacidade para gravar vídeo em 4K. Alega novas tecnologias capazes de cores mais reais e definição, além de um novo autofocus. Na frente, um novo sensor de 5mp e um modo diferente de flash. O ecrã ilumina-se até três vezes mais para substituir o flash, aprimorando a cor das selfies…e um novo modo de ‘fotografias vivas’ com o 3D Touch, semelhante a uma animação.

Mas é com a performance que os utilizadores contam e as especificações técnicas são bastante promissoras: processador Apple A9 64 bits a 2.0GHz, co-processador gráfico M9, 2GB de RAM e uma bateria de 1715mAh. Interessante perceber que a marca duplicou a memória RAM, e se surpreende para os anteriores modelos, fica atrás dos topos de gama Android que já disponibilizam 3 e 4GB. Mas não é de alarmar, e prova disso é a boa gestão que o iOS habitualmente usa. Veremos nesta versão iOS9.

Como outras melhorias podemos vincar a assistente pessoal Siri, que agora ‘trabalha’ 24 horas. Convenhamos que tocar no smartphone para ligar e depois fazer perguntas não era prático. Assim, mesmo com o ecrã bloqueado o utilizador poderá recorrer à assistente virtual com o ‘Hey Siri’ para informações ou serviços. Outra melhoria é o Touch ID, com sensibilidade e rapidez dobrada.

Os novos iPhone chegarão em meados de Setembro na cores cores dourado, prateado, cinza espacial e o novo rosa. 

iPad Pro

Foi a revelação de um rumor que circulava. Denominado iPad Pro, é uma reinvenção do tablet… ou uma aproximação ao conceito da Microsoft e o Surface Pro? Certo é que se distingue dos seus ‘irmãos’ por ser maior, disponibilizando um ecrã de 12,9 polegadas e uma espessura de 6,9mm.

A Apple dotou-o de um ecrã Retina com 2732x2048 pixels (valor que suplanta o MacBook Pro Retina), e deixa o desempenho a cargo do processador A9X, alegando ser 90% mais rápido do que os PC’s no mercado.

Em parelha junta o teclado completo, que se adapta como stand up para se ajustar ao utilizador e às suas necessidades. Mas não só, inclui a novíssima Pencil, a stylus pen da marca que potencia a utilização e criatividade.

Como outras características há a traseira uma câmara de 8mp e uma bateria com autonomia anunciada de 10horas em actividade.

A chegada ao mercado está prevista para Novembro e com capacidades entre os 32GB e 64GB de armazenamento, e à imagem dos outros iPad, conta com versões WIFI ou WIFI/4G.

Apple Watch

O wereable da marca não foi esquecido, e viu a sua oferta ser estendida. Aposta clara da marca nos relógios inteligentes, chega ao mercado no dia 16 de Setembro com novas cores (rosa e dourado) e novas braceletes. Foi divulgada ainda uma nova parceria com a marca de luxo Hermes para quem quer exclusividade, e uma versão melhorada do watchOS 2 (dia 16 de Setembro).

Apple TV

A ‘caixinha’ da maçã representa o conceito  de TV da marca. Aposta na interação, com aplicações e conteúdos ao gosto do utilizador.

A nova TV possui uma loja (App Store) própria, e até a capacidade e potência para se ‘transformar’ numa mini-consola de jogos. Em modo multi-jogador há a possibilidade de conjugar um iPhone para servir de comando.

Possui um novo comando próprio, minimalista e que exibe uma nova área de toque. Aumenta a intuição e capacidade para navegar entre menus ou aplicações. Possui somente quatro botões: menu, volume, conteúdos e um dedicado à Siri, a assistente pessoal. A inclusão da Siri é um dos novos, e fundamentais pontos que incluem pesquisa e comandos por voz. Mais do que ajudas, permite escolher um episódio, especificando a  personagem preferida ou, caso esteja distraído, perguntar o que ela personagem disse.  Ela pausa a emissão e retoma aos 15 segundos anteriores.

O sistema operativo é baseado no iOS, mas pensado para as grandes dimensões das TV’s e é denominado tvOS. No campo do hardware tem um processador A8 com arquitetura de 64-bits, Bluetooth 4.0, Wi-fi 802.11ac com tecnologia MIMO e recetor de infra-vermelhos, uma entrada HDMI e outra Ethernet.

Está prevista chegar ao mercado em outubro em versões de 32GB ou 64GB.

oscar.rocha@sol.pt