Vida

Papa Francisco torna-se ‘emoji’ para atrair os jovens

O Papa Francisco visita os Estados Unidos a partir de 22 de setembro. E os jovens de hoje passam mais tempo nas redes sociais do que a fazer muitas outras coisas. Porque não aliar as duas ‘realidades’? Para preparar a viagem do Papa e apelar melhor aos jovens, Francisco virou ‘emoji’ numa nova aplicação para smartphones.

A ideia para o Popemoji surgiu da Aleteia, uma agência de notícias católica, dos Estados Unidos, que encomendou a aplicação à empresa especializada Swyft. O Popemoji integra-se na campanha #GodIsWinning (Deus está a ganhar), de promoção da visita do Papa a Washington, Nova Iorque e Filadélfia.

A aplicação inclui 52 emojis, imagens caricaturadas do Papa Francisco ou de símbolos católicos, bem como uma dúzia de pequenas animações. É possível ‘ver’ o Sumo Pontífice a comer um cachorro quente, a posar em frente à Estátua da Liberdade ou do Memorial de Lincoln, a atirar uma bola de futebol americano ou até dentro de um carro de corridas Nascar. A ideia é atrair mais os jovens para a Igreja Católica e fazer com que ‘integrem’ o Papa e a visita dele nas suas partilhas e conversas de WhatsApp, Messenger, Viber ou Skype, entre outros. A aplicação é gratuita e está disponível em iOS ou Android.

O Papa Francisco aterra em Washington na tarde de 22 de setembro, onde fica nesse dia e no seguinte. A 24 de setembro segue para Nova Iorque e de lá vai para Filadélfia nos dia 26 e 27, antes de regressar a Roma. Participará numa missa em Washington no dia 23, outra em Nova Iorque no dia 25, e duas em Filadélfia – nos dias 26 e 27, sendo a última para assinalar o encerramento do Encontro Mundial das Famílias.

Há várias semanas que os americanos católicos preparam a chegada do Papa, principalmente em Filadélfia, com campanhas de rua e a colocação de grandes cartazes nas principais avenidas, à entrada das cidades ou junto das igrejas, catedrais e basílicas.

emanuel.costa@sol.pt