Politica

Passos e os lesados do BES: 'Falarei com todos os que quiserem'

“Eu, tal como Paulo Portas, falamos com todas as pessoas que quiseram falar comigo ou connosco", disse ao SOL Passos Coelho, a propósito da manifestação de lesados do BES, esta manhã, em Braga.

DR  

“Nunca abandonei o meu país e não é agora que o vou fazer”, acrescentou Passos, dizendo “ser normal que alguns não gostem de mim, mas não é isso que me vai fazer parar”.

Os dois principais candidatos da coligação Portugal à Frente foram hoje alvo de uma confrontação por parte de lesados do BES, de um grupo de professores e de populares “contra a política de austeridade” do Governo. Passos esteve à conversa com alguns dos manifestantes que perderam dinheiro com papel comercial do Grupo Epírito Santo, explicando que, como primeiro-ministro, não pode resolver o seu problema, que têm de dirigir-se aos tribunais. Mas assegurou que irá impulsionar uma subscrição pública para arranjar dinheiro que suporte as respetuvas custas judiciais.

  Entre o grupo de contestatários, à entrada do Mercado Municipal de Braga, em que se contava o cabeça de lista do AGIR pelo distrito de Braga, Vasco Santos, houve vários insultos contra os dois candidatos e visando principalmente o primeiro-ministro.

Passos Coelho disse aos jornalistas “tratar-se de manifestações organizadas e feitas para chegarem em simultâneo à hora do telejornal”. No mesmo sentido, Paulo Portas afirmou ao SOL: “Estamos habituados a isto há já cerca 40 anos, quando no nosso primeiro congresso, no Palácio de Cristal, no Porto, os do costume cercaram o recinto tentaram matar-nos”.

Depois de uma visita ao Mercado Municipal de Braga, a comitiva seguiu para a zona da Arcada, a Praça da República, considerada o centro cívico da cidade, onde dialogaram novamente com transeuntes, perante uma onda de apoiantes.

Em Vila Verde, os líderes da coligação Portugal à Frente visitaram ao final da manhã o espaço de promoção do património Lenços dos Namorados, nas oficinas da Aliança Artesanal, uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Verde e da qual é entusiasta a vereadora Júlia Fernandes.

Passos Coelho e Paulo Portas iniciaram esta manhã uma ação de campanha em Braga, que se prolongou por Vila Verde e Barcelos, e almoçou  depois com cerca de 1.500 apoiantes na Escola Secundária de Barcelinhos.