Internacional

Prisioneiros do Boko Haram poderão ficar livres se entregarem 200 raparigas raptadas

O presidente Muhammadu Buhari disse hoje à France Press admite conceder amnistia aos prisioneiros do Boko Haram, se o grupo extremista islâmico libertar as 200 jovens raptadas em 2014.

 

"Se a liderança do Boko Haram concordar em entregar-nos todas raparigas de Chibok nós decidiremos dar amnistia" aos prisioneiros do movimento extremista islâmico, disse o chefe de Estado nigeriano em Paris, onde se encontra para uma visita de três dias.

Lusa/SOL