Internacional

Várias manifestações dentro e fora da Venezuela em defesa de líder opositor

Milhares de pessoas manifestaram-se hoje em várias cidades da Venezuela, mas também nos Estados Unidos, Espanha e Uruguai, em defesa do líder opositor venezuelano Leopoldo López, condenado em sequência de violência registada num protesto em 2014.

Em Caracas e em mais de vinte cidades venezuelanas, milhares de pessoas sairam à rua exigindo a libertação de Leopoldo López, manifestando apoio aos "presos políticos" e criticando a juíza Susana Barreiros, que condenou o líder de oposição.

Nos protestos, apelaram ainda a que todos os venezuelanos não deixassem de votar, nas eleições parlamentares de 06 de dezembro próximo.

Fora da Venezuela, houve também protestos concertados em pelo menos 40 cidades a exigirem a libertação de Leopoldo López, como relata a agência de notícias EFE.

Cerca de 300 pessoas, a maioria venezuelanos, participaram numa marcha em Madrid, enquanto em Washington (EUA), uma centena de pessoas se juntou em nome de uma "Venezuela livre", perto da estátua de Simón Bolívar.

Em Montevideo, em frente à sede do Mercado Comum do Sul (Mercosur) registou-se a presença de meia centena de pessoas em defesa dos direitos humanos na Venezuela.

Leopoldo López foi condenado no passado dia 10 a quase 14 anos de prisão por instigação pública, associação delinquente, danos à propriedade e incêndio, na sequência da violência registada num protesto de diversas figuras da oposição em 12 de fevereiro de 2014.

Lusa/SOL