Economia

Portugueses fazem 1.100 reclamações mensais contra bancos

As contas de depósito foram a matéria mais reclamada no primeiro semestre e equivalem a 32,5% do total de queixas dos clientes bancários.

No primeiro semestre de 2015, o Banco de Portugal recebeu 6.602 reclamações de clientes bancários contra instituições de crédito.

Feitas as contas, os portugueses apresentaram uma média mensal de 1.100 reclamações, o que representa uma diminuição de 7% face à média mensal de 2014.

De janeiro a junho, as contas de depósito passaram a ser a matéria mais reclamada, contrariamente ao que aconteceu nos anos de 2013 e 2014, em que foi o crédito aos consumidores.

Assim, na primeira metade do ano as queixas sobre o crédito aos consumidores aparecem em segundo lugar, e o crédito à habitação em terceiro lugar, explica o Banco de Portugal na sinopse de atividades de supervisão comportamental divulgada hoje.

No total, estas três matérias têm um peso de 71% no total das queixas.

O aumento do número de reclamações sobre contas de depósitos deve-se ao descontentamentos dos clientes com comissões e encargos, sobretudo com as comissões de manutenção da conta à ordem. As informações pedidas pelos bancos no âmbito da prevenção de branqueamento de capitais e o encerramento de contas à ordem também motivaram um elevado número de queixas.

Em cerca de 63% das reclamações analisadas, o supervisor bancário diz que não foram encontrados indícios de infração por parte das instituições de crédito.

Ou seja, apenas em 37% dos casos, ou 2.442 queixas, houve resolução da situação quer por iniciativa da instituição quer por advertência ou determinação específica do Banco de Portugal.

Montepio em destaque nas queixas sobre crédito aos consumidores

Entre as instituições com mais reclamações nas contas de depósito consta o Novo Banco, na quinta posição. O BBVA, Barclays, Banif e Santander Totta são os bancos com maior número de queixas, e acima da média do sistema bancário.

Já no crédito aos consumidores, o destaque recai no Montepio, a instituição com maior número de queixas.

No crédito à habitação, o BIC lidera o ranking de reclamações. 

sandra.a.simoes@sol.pt