Sociedade

Movimento Basta pede a políticos acabem com touradas

“Tendo em conta que as legislativas de dia 4 de outubro se realizam no Dia Mundial dos Animais e considerando o crescente decréscimo da atividade tauromáquica nos últimos anos em Portugal, chegou a altura de uma séria reflexão acerca do futuro das touradas no nosso país”, anunciou hoje em comunicado a Plataforma Nacional para a Abolição das Touradas (Basta), que congrega 800 mil cidadãos.

Na cara aberta enviada aos candidatos, assinada pelo presidente da organização, Sérgio Caetano, a Basta interpela diretamente os políticos, argumentando que “as touradas são um espetáculo cada vez mais contestado na sociedade portuguesa e cuja popularidade tem vindo a conhecer um decréscimo significativo, sendo que nos últimos 10 anos, as touradas perderam 40% dos espetadores em Portugal, de acordo com as estatísticas”.

Daí que, continua o movimento, seja o momento para os candidatos ao Parlamento esclarecerem os portugueses “sobre o que pretendem fazer, no contexto de um futuro programa de Governo, no que diz respeito à questão das touradas em Portugal”

Os ativistas recordam que o Comité dos Direitos da Criança da ONU alertou recentemente para a necessidade de “o Estado português proteger as crianças da ‘violência física e mental da tauromaquia’, cortar o financiamento público da atividade tauromáquica e a abolição das touradas em Portugal.

Esta é uma das causas mais populares em Portugal, continua a Basta na nota, recordando que, por duas vezes, em 2012 e 2013, a iniciativa governamental ‘O Meu Movimento’, com vista a eleger a causa mais popular em Portugal, “resultou numa clara vitória do movimento abolicionista”.

Na próxima quarta-feira (30 de setembro), a plataforma irá publicar as respostas dos diferentes candidatos.

sonia.balasteiro@sol.pt