Politica

Catarina Martins apela ao voto dos ‘que foram enganados pela direita’

O PS saiu quarta-feira do radar da porta-voz do BE, Catarina Martins, que apontou baterias ao apelo ao voto dos "que foram enganados pela direita", falando diretamente para professores, funcionários públicos, desempregados e à geração "quinhenteurista".

Sala cheia na quarta-feira à noite na Sociedade Filarmónica Incrível Almadense - num modelo diferente do habitual comício, com os discursos sem púlpito e os oradores de microfone de lapela a falarem livremente, com uma moldura humana a envolvê-los -, Catarina Martins traçou o plano do Bloco de Esquerda (BE) até domingo, noite das eleições: "combater a desistência".

"A todos esses, que foram enganados pela direita, que no domingo é o momento de irem votar novamente, mas não, que não se enganem novamente. Que saibam que quem mentiu em 2011 é quem está agora a mentir outra vez em 2015. Se o seu voto foi traído em 2011 que não seja traído em 2015", apelou, num discurso totalmente apontado a PSD e CDS e que deu tréguas ao PS.

A porta-voz traçou a estratégia para as hostes bloquistas: "é preciso mesmo ir conversar com aqueles e aquelas que votaram na direita quando direita lhes prometeu a mudança em 2011".

"Aos professores, aos funcionários públicos, aos desempregados, à geração 'quinhenteurista', a todos esses que acreditaram quando Pedro Passos Coelho e Paulo Portas lhes garantiu que não iam ter mais sacrifícios. Todos aqueles e aquelas que foram votar na direita saibam que no domingo, se querem um país com dignidade, têm de ir votar, mas desta vez tem de ser Bloco de Esquerda", apelou.

Catarina Martins criticou quem tenta que "a desistência seja a forma de se olhar para a democracia".

"Apelam à desistência todos os que dizem que não há alternativa, todos os que pedem votos para projetos políticos que não são capazes de explicar, todos os que dizem que Portugal não tem o direito de se defender porque a sua sina será só a subserviência", condenou.

Para a deputada bloquista a fórmula é simples: "Domingo é dia de votar e desta vez vai ser Bloco de Esquerda", dirigindo-se aos abstencionistas desiludidos com a "alternância que não trouxe alternativa".

O BE traçou ainda o objetivo de eleger duas deputadas pelo distrito de Setúbal, que nestas eleições ganha mais um lugar na Assembleia da República.

Lusa/SOL