Economia

Novo Banco chega a acordo com 80% dos emigrantes lesados

Cerca de 5.400 clientes detentores de ações preferenciais comercializadas pelo antigo Banco Espírito Santo aceitaram a solução comercial do Novo Banco. O acordo abrange quase 555 milhões de euros do total de 720 milhões investidos nestas ações preferenciais.

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco de transição revela que o período de adesão à solução apresentada encerrou com sucesso.

“Encerrado o período de adesões e revogações, o Novo Banco informa que aderiram à solução comercial 80% dos clientes (titulares de 77% do número de ações Preferenciais emitidas pelos veículos), tendo o Novo Banco recebido instruções de voto que asseguram a maioria necessária para deliberar a alteração dos estatutos de cada um dos veículos”, lê-se no comunicado.

No total, cerca de 7.000 clientes estavam na posse de ações preferenciais dos veículos Poupança Plus, Top Renda e EuroAforro 8. O prazo para aderir à solução comercial, bem como para revogar a adesão, terminou no passado dia 18 de setembro.

A solução desenhada prevê, na primeira fase do processo, a transferência para o cliente do património do veículo, na proporção das ações preferenciais de que o mesmo é titular.

“Para que esta  transferência seja possível, é necessário que a maioria do número de ações preferenciais vote favoravelmente a alteração de estatutos de cada veículo, por forma a ser incluída a possibilidade de liquidação, em espécie, das ações preferenciais, por iniciativa do cliente”, explica o banco liderado por Eduardo Stock da Cunha.

Agora, seguem-se as assembleias-gerais para a aprovação das alterações de estatutos. “Em breve, o Novo Banco (em estreita articulação com a entidade gestora, o trustee e o arranger de cada veículo) comunicará aos seus clientes as datas de votação das alterações de estatutos, bem como o prazo previsto para executar a solução comercial acordada com os clientes.

sandra.a.simoes@sol.pt