Tecnologia

Rapariga de 15 anos pode ganhar um milhão de dólares numa app

Um jogo para smartphones, que vai oferecer um milhão de dólares (893 mil euros) ao vencedor, deixou surpreendidos os criadores da app. Foram encontrados os primeiros seis finalistas e, além de haver quatro raparigas nesse lote, uma delas tem apenas 15 anos.

O jogo ‘Million’ (milhão) centra-se em puzzles coloridos em que se têm de colocar peças de determinada maneira. Foi desenvolvido pela empresa AIGC – de Dallas, no Texas –, precisamente para ser também um concurso com um grande prémio final. Os seus criadores não esperavam era que o lote de finalistas – tendo em conta o valor em jogo – fosse tão jovem e ‘feminino’.

Entre os seis primeiros finalistas apurados estão quatro raparigas, uma do Canadá e as outras três dos Estados Unidos. Uma dessas três tem apenas 15 anos e vive em Albuquerque, no estado do Novo México. Quanto aos dois rapazes do lote, um deles é da Malásia e o outro do México.

“Estamos muito entusiasmados por ter já quatro raparigas apuradas para a final, e ainda um rapaz da Malásia e outro do México”, afirmou em comunicado enviado ao SOL o CEO da empresa AIGC, Mo Amous. Mostrou-se ainda mais satisfeito por ter uma rapariga de 15 anos no lote: “Mostra que valeu mesmo a pena o esforço”.

As primeiras dez pessoas a completar os 90 níveis do jogo (lançados em grupos de 30 ao longo dos últimos meses) ficam apuradas para a final. Essa quarta e última etapa tem apenas três níveis e será jogada em simultâneo pelos dez finalistas e também transmitida em direto através de streaming. O vencedor ganha um milhão de dólares, mas todo o pódio dá bastante dinheiro. O segundo classificado leva para casa meio milhão de dólares (quase 447 mil euros) e o terceiro ganha 250 mil dólares, mais de 220 mil euros.

O jogo  Million: The Game está disponível gratuitamente para os sistemas iOs e Android, mas há um senão, que acaba por ser favorável aos donos de iPhone. Quem tiver um sistema Android pode jogar à vontade, mas não pode ganhar os prémios.

Paralelamente, a AIGC quer fazer um filme – Million: The Movie –, onde irão aparecer jogadores de todo o mundo, finalistas ou não.

emanuel.costa@sol.pt