Vida

Os cadernos de Mário e Isabel

A radiografia dos tempos recuperava conceitos de Elliot, Debord, Steiner, Lipovetsky,  e bradava aos céus perante a voragem das massas, o consumo sistemático, o reinado da mercadoria. Mas, verdade seja dita, por mais que A Civilização do Espetáculo goze de relativo sucesso de literário, dificilmente baterá o raio de ação da revista Hola!, vitrina de contos de fadas que dariam livros à margem de preocupações com o esvaziamento da cultura, partilhadas por um dos homens mais fotografados do momento.


Ironias do destino, as páginas cor-de-rosa da publicação espanhola oficializaram a união e puseram fim aos rumores entre as línguas mais viperinas: “enamoradisimos!” Afinal, não é todos os dias que um Nobel da literatura, Mario Vargas Llosa, se torna inseparável de uma socialite, Isabel Preysler, protagonizando um dos romances mais badalados deste verão - e , segundo rezam algumas vozes, cedendo o exclusivo da história por uma quantia que poderia ascender a 600 mil euros. Com a reserva a assistir cada vez menos o escritor de O Heroi Discreto, sucedem-se parangonas como ‘O Nobel que saltou para a cama de Preysler’, ou mesmo declarações do visado, convertido aos lugares comuns da dita civilização: ‘A nossa relação vai muito bem’. 

A poeira do choque demorou a assentar desde que o recém casal foi visto a almoçar em Madrid, acabado de chegar de um jantar em Londres oferecido pelo príncipe Carlos. Em junho, pairavam no ar as dúvidas sobre a gestão do fim do casamento que o peruano mantinha há meio século com Patricia. “Acabou-se. Agora sei o que é ser feliz. Tenho pouco tempo”, terá Llosa, de 79 anos, justificado à mulher. Recentemente, Alvaro, o primogénito do escritor, desdramatizou o namoro pintado de fresco, garantindo que os pais já estavam separados quando o caso foi tornado público. Uma gota de serenidade insuficiente para estancar a torneira de informação ligh, a que dupla tem estado sujeita – e alimentado – ao ponto de o jornalista Joshua Cohen do prestigiado The New York Times, que não passou ao lado da história, se ter deixado levar por uma falsa conta de Twitter. Criada em nome de Llosa, servia-se de um reduzido número de caracteres para anunciar ao mundo o seu casamento com Isabel a 23 de junho de 2016, em vésperas do lançamento de mais uma obra. Mario apressou-se a emitir um comunicado a desmentir a notícia.

“Ele não esperava uma tão grande ressonância. Está a adaptar-se bem e esforçou-se para desvalorizar a intrusão mediática. Digamos que o suporta com muita paciência e desportivismo”, detalhou a nova companheira à Hola! , que  afinal não é apenas o ponto de chegada desta história (em menos de um mês concedeu-lhes honra de capa por três vezes), mas também o de partida.

Corria o ano de 1986 quando ao serviço daquela publicação Isabel conheceu Mario, mantendo desde então uma relação de amizade. De origem filipina, com 64 anos, não faltam títulos a Preysler, que ainda jovem chegou a Espanha à boleia de um concurso de beleza. ‘Pérola de Manila’, ‘rainha do glamour’, presença assídua nas revistas do social do país vizinho, enviuvou há um ano do ex-ministro de Economia espanhol Miguel Boyer, aquele que foi o seu terceiro marido, depois da relação com o marquês Carlos Falco. Para a história fica também a primeira aliança, com um então guarda-redes e aspirante a cantor, Julio Iglesias, com quem teve três filhos, que entretanto também vão comentando a nova relação da mãe.

Responsável por uma empresa de produtos de beleza, empresta a sua imagem a marcas como a Manolo Blahnik e a Porcelanosa, que a 9 de setembro motivou a presença de Mario e Isabel em Nova Iorque, para a festa de abertura de mais uma loja da marca. A musa e o prémio Nobel juntaram-se a Richard Gere, Sarah Jessica Parker, e Irina Shayk, no elenco de convidados. De resto, a cidade será escala regular para o par. Para que o romance não comprometa os compromissos do escritor na Universidade de Princeton, o casal já escolheu o andar em que vai viver em Nova Iorque, em Manhattan, a um passo do Central Park e da Quinta Avenida.

maria.r.silva@sol.pt

Os comentários estão desactivados.